Não posso ser MEI. E Agora, O Que Fazer!

Tempo de leitura: 7 minutos

Geralmente, as pessoas que não podem se tornar MEI são aquelas engajadas em atividades intelectuais, como advogados, médicos, dentistas, engenheiros, desenvolvedores de software, programadores e outros CNAES não incluídos na tabela MEI. Além disso, o MEI só pode contratar um funcionário e tem um limite de renda anual relativamente baixo: R $ 81.000. Se a sua empresa não atende a esse perfil, você não precisa entrar em pânico, pois a solução é simples: basta abrir uma microempresa (ME). Aqui, mostraremos a melhor forma de me abrir, sem dores de cabeça e economizando dinheiro! Leia e descubra.

 Quais as condições que te impedem de ser um MEI?

Nos últimos anos, trabalhar por conta própria se tornou uma grande atração para o mercado - não é de se admirar que o empreendedorismo e as pequenas empresas tenham crescido tão rapidamente. De acordo com os dados divulgados pelo Portal G1, apenas de 2018 a 2019, o número de microempreendedores individuais cadastrados no Brasil aumentou em mais de 1 milhão, ultrapassando a marca dos 9 milhões!

Com essa forma de trabalhar, os novos pequenos empresários podem abrir suas próprias empresas e, ao mesmo tempo, obter vantagens importantes, como emissão de notas fiscais, redução de impostos e obtenção de benefícios previdenciários.

No entanto, a maioria dos empresários pensa que pode fazer isso sob o sistema MEI (Microempreendedor Individual) ao iniciar um negócio, mas nem sempre é o caso.

De modo geral, as pessoas que não podem se tornar MEI são advogados, médicos, dentistas, engenheiros dentre outras atividades de cunho intelectual.

Quais as diferenças entre uma pessoa que pode e a que não pode ser um MEI

É importante entender essas diferenças para compreender o tipo de negócio que se adapta a você - mas não se preocupe, é fácil!

Por exemplo, as principais regras a serem seguidas para se tornar um MEI são:

  • A sua empresa não pode exercer atividades intelectuais e deve possuir uma CNAE correspondente à CNAE permitida pelo MEI;
  • Sua renda total anual não pode ultrapassar R $ 81.000;
  • Apenas um funcionário é permitido.

Se o seu caso atender a esses requisitos, você tem total permissão para conduzir negócios como um MEI. No entanto, se essas regras não se aplicarem ao seu negócio, você será uma exceção para aqueles que não podem se tornar MEI.

Sou sócio em uma outra empresa. Posso ser um MEI?

Essa é uma das maiores dúvidas dos empresários, por isso é importante enfatizar essa questão. Mesmo que todas as regras acima se apliquem à sua empresa, mas você já for parceiro de outra empresa, também poderá inserir exceções que não podem ser MEI.

Isso ocorre porque um microempreendedor individual (MEI) não pode participar de outra empresa como proprietário, sócio ou gerente. Portanto, neste caso, é importante saber exatamente quais outras categorias de negócios podem ser adequadas para o seu novo negócio.

Em alguns casos, mesmo os empresários que constataram que suas atividades não obedeciam ao MEI e tentaram contornar a lei colocando diferentes CNAE (Classificação Nacional de Atividades), para que a empresa pudesse se cadastrar no sistema, só porque parecia ser o mais fácil e assim, pagar menos impostos.

Nesse caso, é importante deixar claro que isso nunca é recomendado, pois não há razão para se desesperar de quem não pode se tornar um MEI, existe uma saída para não se violar a lei!

Profissionais da area intelectual

O que fazer quando não puder ser um MEI?

Para se tornar um MEI, além de não empregar mais de um funcionário e ter uma renda total anual não superior a 81.000 reais, existem algumas atividades que não são permitidas por este regime tributário.

Embora existam cerca de 500 diferentes tipos de atividades (CNAE) que podem ser utilizadas como MEI, as ocupações não permitidas incluem:

Médico, Nutricionista, advogado, Consultor, Psicólogo, Dentista, Engenheiro, Veterinário, Repórter, Anunciantes e Administrador.

Estes são apenas alguns exemplos de atividades não-MEI. Se você tiver dúvidas sobre se pode iniciar um negócio como microempresário individual, consulte o formulário MEI completo para verificar se sua ocupação está listada como uma atividade permitida.

No entanto, se as suas atividades não estão dentro do âmbito ocupacional permitido e você é uma exceção que não pode ser um MEI, existe uma alternativa simples que pode lhe trazer muitos benefícios! Nesse caso, a melhor forma é abrir uma microempresa (ME).

MEI (Microempreendedor Individual e a ME (Microempresa) e suas diferenças

Para entender como funcionam as microempresas, primeiro você precisa entender a diferença entre MEI e ME. Por exemplo, ao contrário do MEI, as regras do MEI mudaram ligeiramente:

  • Até dez funcionários podem ser empregados;
  • Sua receita total anual pode ser de até 360.000 reais;
  • Um contador deve ser contratado.

Além disso, para facilitar a vida dos empresários, a Microempresa (ME) está dividido em quatro categorias para que você escolha a melhor opção para sua empresa. Essas "categorias" são, na verdade, tipos de empresas, também conhecidas como propriedades legais. eles são:

  • Sociedade Simples, empresa com múltiplos sócios, apta a médicos, advogados, dentistas, etc., para a realização de atividades intelectuais e cooperativas;
  • Sociedade Empresarial, ou "Ltda.", Sociedade por quotas, sempre com a presença de um ou mais sócios, sendo as contas individuais e os débitos segregados das pessoas jurídicas;
  • A Sociedade Unipessoal, constituída apenas pelo empresário, não necessita de sócio;
  • Os empreendedores individuais não precisam da presença de sócios, assim como a Unipessoal.

Estas são as principais diferenças entre MEI e ME. Em outras palavras, você pode ver que mesmo para aqueles que não podem se tornar MEI, existem várias outras vantagens e benefícios em se ater a alternativas como o ME. As principais são que existem três categorias de opções, e você pode escolher de acordo com maneira que melhor se adapta a você. companhia.

Outra vantagem da Microempresa é que é uma empresa, como qualquer outra empresa, mas sem burocracia. Isso porque, dependendo da atividade que você está exercendo, pode optar pelo Simples Nacional, que permite utilizar um único guia DAS (Arrecadação Simples Nacional de Documentos) para pagar todos os tributos mensais de uma só vez.

Saiba os caminhos para abrir uma Microempresa

Se a sua atividade pertence a alguém que não pode se tornar um MEI, saiba que abrir um micro negócio é muito fácil. Apenas separe alguns arquivos básicos, por exemplo:

  • RG;
  • CPF;
  • Comprovante de residência;
  • Certidão de casamento (se casado)
  • Cópia do IPTU ou documento que comprove a matrícula municipal onde está localizada a sede da empresa.

Então você precisa:

  • Selecione o tipo de empresa (neste exemplo, Microempresa-ME);
  • Escolha a natureza jurídica;
  • Identificar o código CNAE e suas atividades;

Para concluir com sucesso o processo de abertura de um ME, uma empresa de contabilidade deve ser contratada para tratar de todos os assuntos burocráticos para você. Dessa forma, você não precisa se preocupar com os detalhes, pois embora sejam pequenos, são essenciais para uma abertura rápida do CNPJ.

Portanto, mesmo para quem não pode se tornar MEI, não há motivo para se desesperar ou para não formalizar seu negócio - basta escolher por uma ME (Microempresa)!

Para acessar mais informações sobre microempresas ou saber como abrir uma ME (Microempresa), converse com um especialista da ARKA Online.

Clique para avaliar este post!
[Total: 0 Média: 0]