A Importância do Estoque nas Empresas

Tempo de leitura: menos de 1 minuto

A importância do Estoque nas Empresas tem crescido cada vez mais, incluindo a capacidade de atender o cliente da melhor forma possível seja no ponto de venda físico ou digital.

Geralmente, os estoques podem representar um dos tipos de investimentos mais essenciais e estratégicos para uma empresa, gerando forte impacto nas contas da empresa e de como se estrutura a geração de capital de giro para a corporação.

O estoque e como ele é direcionado no mercado em geral pode ajudar a responder questões relativas ao controle de caixa, contas a receber e pagar e outros atributos pertencentes ao setor de gestão da empresa.

Por se tratar de um alto investimento a ser renovado e mantido, o setor de produção ou de compras de uma empresa precisa de fato selecionar o tipo de produto que fará parte de seu inventário evitando produzir ou comprar em demasia por entusiasmo.

A importância do estoque nas empresas

O gestor ou empreendedor precisará procurar trabalhar com estoques que de fato estão enquadrados nos padrões mínimos e médios do mercado que ele visa atender.

Ter um produto em estoque ajuda a atender a determinada demanda de maneira mais rápida e segura, além de manter o equilíbrio entre a demanda e a oferta.

O empreendedor precisa atuar com os estoques certos para o público-alvo certo, considerando a segurança do estoque e a utilidade de cada tipo de produto.

É importante que cada tipo de produto receba uma classificação no estoque para facilitar a identificação do produto e entre outros métodos de organização e direcionamento.

Leia Também: Breve Histórico da CLT – Trajetória Completa

Nível de estoques

Considerando a importância dos estoques, para a garantia da rentabilidade do capital aplicado é importante que os gestores estabeleçam níveis de estoques para cada produto, procurando a redução do investimento desnecessário e podendo gerar um fluxo positivo para a empresa.

Estoque mínimo

Trabalhar com estoque mínimo é referente a uma quantidade mínima de uma determinada mercadoria que está sendo oferecida no mercado. Por exemplo, editoras podem trabalhar com tiragens de 20 a 100 exemplares de livros e revistas impressas conforme o fluxo de pedidos para evitar o encalhe dos livros.

Entre outros produtos, o estoque mínimo ajuda a atender os primeiros pedidos e manter a demanda habitual dos consumidores.

Administração de materiais

A gestão de materiais visa organizar e distribuir os materiais que farão parte de determinado inventário desde a matéria-prima até a geração do produto final. Essa modalidade é muito aplicada por empresas que vendem o seu próprio produto fabricado por ela mesma.

Exige amplo planejamento por parte das empresas, gerando no futuro elevação da lucratividade e melhorias nos produtos.

Atuação dos departamentos

É importante ressaltar a atuação dos departamentos da empresa, além do setor de logística, os departamentos de comunicação, gestão e distribuição devem estar atentos à gestão de estoque e geração de fluxo de vendas.

Além do setor de produção e logística, todos devem ajudar a vender o produto e a melhorar a experiência de entrega para o cliente final.

Área operacional

Sabemos que o estoque não pode permanecer por muito tempo parado, pois isso compromete a evolução da empresa. Em nível operacional, o volume de estoque precisa ser regulado por cada setor gestor, para verificar se há a necessidade de reposição ou não de determinado item. Considerando o lado financeiro, todo tipo de estoque é sinônimo de investimento e faz parte do capital da empresa investido.

Quanto maior o estoque maiores serão os investimentos das empresas, podendo ainda elevar os lucros a serem obtidos.

O investimento certo

Quando a importância do estoque da empresa é reconhecida, a corporação consegue compreender o estoque como parte importante do investimento, mantendo o equilíbrio do processo de abastecimento de mercado reduzindo custos e mantendo o espaço físico necessário para o armazenamento.

A empresa deve, no dia a dia, realizar uma avaliação certa e rigorosa em relação aos seus estoques, mantendo sistemas automatizados para calcular e orientar as entregas necessárias.

Estoque de segurança

Esse tipo de estoque é referente a um nível necessário para entregar e atender a mais pedidos emergenciais, podendo cobrir situações como cancelamentos, repasses de pedidos, greves, feriados prolongados e entre outros.

Em muitos casos, o estoque de segurança pode ser confundido como estoque mínimo, porém pode se referir a uma parcela do estoque total para atender situações emergenciais.

Trata-se de uma quantidade de itens que visa atender eventuais atrasos ou casos de ressuprimento procurando garantir o funcionamento e o atendimento correto de determinada demanda.

O estoque de segurança procura manter o ritmo de reposição de produtos e de atendimento evitando elevação de custos ou do preço médio a curto prazo.

Estoque intermediário

Como já sabemos o estoque simboliza também todo tipo de material existente em determinada empresa para atender o seu cliente potencial em seu mercado de atuação.

O estoque intermediário responde a uma determinada escala de produção, porém não é um estoque mínimo e nem um estoque de altíssima escala, visando atender o mercado de forma equilibrada.

Veja o video: MEI, Microempresa e Pequena Empresa: Afinal, qual é a diferença? Principais Diferenças Explicadas

Ciclo de reposição

Como fazer o Controle de Estoque nas Empresas

O ciclo de reposição também é referido como tempo de reposição, sendo compreendido como o tempo gasto entre a verificação do produto no estoque até a efetiva entrega do produto ao cliente.

O ciclo ou o tempo de reposição existe a partir da emissão do pedido, preparação do pedido para a entrega e o processo de transporte.

Conclusão

Portanto, neste artigo apresentamos a importância do estoque para as empresas e sua função em relação ao capital de giro da corporação.

Refere-se também ao investimento empregado para a criação, desenvolvimento e disponibilização de um produto no mercado.

Com a aplicação do controle de estoque correto podemos ainda verificar quais são os produtos que de fato estão disponíveis para a venda e entrega e quais ferramentas podem ser usadas para o controle e manutenção do inventário de produtos.

É importante também acompanhar o fluxo de vendas e de procura por cada tipo de produto visando gerar o nível de estoque certo para atender no tempo e na qualidade certa a demanda e expectativa de cada cliente, portanto, conheça mais sobre a contabilidade online e como é fundamental para um controle total do seu estoque.

Clique para avaliar este post!
[Total: 0 Média: 0]