Alterar o nome ficou mais fácil para maiores de 18 anos

Tempo de leitura: 3 minutos

Alterar o nome
Alterar o nome

Alterar o nome ou o sobrenome é uma questão peculiar, porque envolve direitos muito pessoais contidos no princípio da dignidade humana, que por sua vez são protegidos por nossa Constituição Federal.

Desde o último dia 27 de junho, alterar o nome ou o sobrenome passou a ser permitido no Brasil a  pessoas maiores de 18 anos, com a Lei de Registro Público (nº 14.382/22).

O interessado pode alterar o nome ou o sobrenome nos Cartórios de Registro Civil.

Antes da lei, só era possível alterar o nome no primeiro ano da maioridade (de 18 a 19 anos), e a análise do pedido era feita judicialmente, sendo que era necessário apresentar a motivação.

Agora, alterar o nome tornou-se uma realidade, com cada vez menos barreiras. Uma nova legislação federal (nº 14.382/22) permite que maiores de 18 anos façam a solicitação alterar o nome e o sobrenome diretamente no Registro Civil.

A lei amplia a lista de possibilidades de alteração e elimina a necessidade de ação legal para fazer valer o processo. Ainda, não é necessária justificativa para alterar o nome ou o sobrenome, com exceção dos casos em que há suspeita de fraude, falsidade ou má fé. Essa análise é feita pelo oficial de registro.

Vale ressaltar que a mudança vale tanto para nome, quanto para sobrenome. É possível incluir ou excluir o sobrenome do cônjuge, dos pais, dos padrastos, das madrastas ou dos avós.

Leia também: O Novo RG Digital já Está Disponível. Saiba se Será Obrigatório e Como Fazer Para Emitir

Como alterar o nome ou o sobrenome

Alterar o nome
Alterar o nome

É possível alterar o nome apenas uma vez. Por isso, pense bem antes de tomar esta decisão. Já para a mudança de sobrenome, não há limite.

Para fazer as alterações, os interessados ​​devem comparecer ao cartório com seus documentos pessoais (RG e CPF) e informar-se sobre os documentos que devem ser entregues conforme o tipo de procedimento.

Para fazer as alterações, os interessados ​​devem comparecer ao cartório com seus documentos pessoais (RG e CPF) e informar-se sobre os documentos que devem ser entregues conforme o tipo de procedimento. O novo certificado deve ser emitido em cerca de cinco dias.

Para realizar a alteração do nome e do sobrenome do recém-nascido é necessário que os pais estejam em consenso, apresentem a certidão de nascimento do bebê e os documentos pessoais (CPF e RG). Em caso de divergência entre os tutores, o caso deverá ser encaminhado pelo cartório ao juiz competente para a decisão.

Enquanto o processo corre no cartório, a alteração será comunicada, eletronicamente, aos órgãos que emitem documentos de identidade, CPF e passaporte, bem como ao Tribunal Superior Eleitoral.

Principais mudanças trazidas pela Lei de Registro Público

Alterar o nome
Alterar o nome

A lei contribui com a desburocratização da alteração no nome, respeitando os requisitos necessários para evitar fraudes.

Uma das mudanças trazidas pela Lei de Registro Público é a possibilidade de incluir um sobrenome diferente do pai e da mãe.

A lei também permite alterar o nome de um recém-nascido dentro de 15 dias após o registro se os pais não concordarem sobre como chamar a criança. Em muitos casos, essa inovação permite a correção da impossibilidade de a mãe ir ao cartório em razão do parto, e o pai ou o registrador registra a criança com nome diferente do combinado.

Arka Online

A ARKA Online Contabilidade oferece serviços de qualidade para sua empresa. Contamos com uma equipe de profissionais experientes e preparados para atender às suas necessidades de forma eficiente e transparente.

Com nosso escritório virtual, você pode acessar sua contabilidade a qualquer momento e de qualquer lugar, basta ter um computador ou celular com internet. Oferecemos serviços customizados, de acordo com as necessidades de cada cliente.

Clique para avaliar este post!
[Total: 0 Média: 0]